TAPES - RS

AGOSTO 2015


ROTEIRO: PORTO ALEGRE  À  TAPES



TRANSPORTE: Rodoviário em linha de ônibus regular (linha Porto Alegre - Tapes). Saindo de Porto Alegre para Tapes, toma-se a BR 290 (cruzando as Pontes dos Rios Guaíba e Jacuí), passando pela Cidade de Eldorado do Sul, e no trevo entre as  BR 290 e 116 toma-se esta última em direção ao Uruguai, passando pelas Cidades de Guaíba e entrada da Cidade de Barra do Ribeiro e toma -se a esquerda na RS 717 até Tapes.

TURISMO: Lagoa dos Patos, Igreja Matriz Nossa Senhora do Carmo, Praias Lacustres e Prédios Históricos.

ORIGEM DO NOME DA CIDADE: Várias hipóteses deram origem ao nome do município. A primeira, acredita-se que o nome tenha origem aos índios que viviam no território antes da chegada dos colonizadores; outra versão seria devido a Serra de Tapes e por último, consequência de um dos barcos do da charqueada do coronel Patrício que tinha o nome de tapes, mas até hoje não se tem uma origem definitiva.
Segundo o professor Miguel  Angel Z. Sanchis, historiador da cidade, dizer que o nome Tapes tem origem na serra do mesmo nome é em primeira análise um erro, porque a Serra de Tapes está localizada a mais de 200 km de distância da cidade, nos municípios de Piratini e canguçu, ao sul do Estado. Uma outra hipótese considera os índios tapes como primitivos habitantes da região, entretanto esta versão carece de sentido. Os índios Tapes habitavam o planalto gaúcho , ao centro-norte do Estado, igualmente distantes. segundo os pesquisadores, os índios que habitavam esta região eram os Aranches. A versão de um barco de nome Tapes, utilizado na charqueada do Coronel    patrício Vieira Rodrigues, teria dado o nome ao porto é bem mais razoável, mas há dificuldades em comprovar a teoria pois não há  indícios  de que este barco relamente existiu. A hipótese mais provável é a de que os padres jesuítas, vindos da argentina e paraguai, cruzaram o Rio Uruguai, fugindo da perseguição dos bandeirantes , a procura de índios amansados com intuito de escravizá-los. Em fuga chegaram ao norte do estado, fundando as Reduções Jesuíticas    de tape (1626). na linguagem dos índígenas, tapes era caminho, trilha para o mar, para a Europa, onde afinal os jesuítas tinham suas pátrias, seus credos  e possibilidades de manter comércio. Era zona de Tape o atual estado do Rio Grande do Sul. Com o estabelecimento dos jesuítas nas reduções gaúchas, Tape passou a ser dali ao mar. Do Rio Jacuí ao Rio Grande , qualquer lugar era bom caminho. Com o ínicio da colonização portuguesa, o termo Tape deve ter sido assimilado pelo português (ganhando o plural) e designado "lugar de caminhos".
Fonte: wikipédia

LOCALIZAÇÃO: Município brasileiro localizado no estado do Rio Grande do Sul, na Microrregião de Camaquã, distante 103 km da capital Porto Alegre.

POPULAÇÃO: 17.354 habitantes (IBGE 2015). Gentílico:tapense.


Lagoa dos Patos:


Ao fundo o Pontal de Tapes
Ao fundo o Pontal de Tapes
Ao fundo o Pontal de Tapes




Gruta Nossa Senhora dos Navegantes


Igreja Matriz Nossa Senhora do Carmo:







Vista da Igreja Matriz e a Praça Central
Vista da Igreja Matriz e a Praça Central


Avenida Assis Brasil:


Loja de artigos gaúchescos


Praça Central de Tapes:













Avenida Getúlio Vagas (calçadão):






Rua Felicissimo Alfonsin


Prefeitura Municipal


Prédios Históricos:



Nenhum comentário:

Postar um comentário